Blog

“Você está na China, agora”

Ontem, num grupo de tradutores-intérpretes que criei no WeChat, popular app chinês  de troca de mensagem instantânea e microblog, que pertence à gigante Tencent, li a seguinte mensagem:

Trata-se de um comunicado da polícia de Shenzhen, cidade da província de Guangdong, aos estrangeiros que residem ou estão de passagem pelo país. Solicita-se que todos os estrangeiros, não importa quem seja nem de onde venha, se registrem no departamento de polícia mais próximo de sua residência. Quem não o fizer, estará sujeito à multa de 2000 RMBs (USD305), posto que em breve terá início uma operação de busca por estrangeiros omissos. O prazo para apresentar-se às autoridades é de uma semana.


Hoje em dia, não é aconselhável correr esse risco. Se você viajar à China, seja a negócios ou a turismo, vale lembrar que se você não estiver hospedado num hotel ou albergue – que automaticamente envia suas informações para o departamento de imigração -, é imprescindível que você se apresente à policial local para cumprir os procedimentos exigidos pelo governo chinês.


Em alguns lugares, a polícia vai na casa verificar quais são os hóspedes que não têm registro. Portanto, evite transtornos e prejuízos.

Admirador da cultura chinesa, tenho me esforçado para desmistificar e diminuir as distâncias entre esses dois países promissores perante o atual cenário econômico mundial: Brasil e China. Estudo mandarim desde 1997. Autodidata, acredito que não existam atalhos para o conhecimento. Não obstante, o exercício da aprendizagem, em si, e a perseverança encurtam caminhos, aumentam a concentração e tornam o percurso como o de um passeio matinal ensolarado. Além de atuar como tradutor-intérprete, sou consultor e intermedio negócios na área de importação-exportação.

0 comentário em ““Você está na China, agora”

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: