Blog Poesia

Querer-te é um desejo ambíguo 

Entre tuas veias, sangro-me a pele que apela por ti: E a seda transparente seduz o que transluz de tua carne. O cerne de tua alma acalma-me porém remobília-me os desejos, redecora o decoro, apura o que é impuro e me sataniza com o coro dos anjos. Querer-te é um desejo ambíguo, pois ao tocar-te com fervor, minha pele sangra e macula em estupor.  

Admirador da cultura chinesa, tenho me esforçado para desmistificar e diminuir as distâncias entre esses dois países promissores perante o atual cenário econômico mundial: Brasil e China. Estudo mandarim desde 1997. Autodidata, acredito que não existam atalhos para o conhecimento. Não obstante, o exercício da aprendizagem, em si, e a perseverança encurtam caminhos, aumentam a concentração e tornam o percurso como o de um passeio matinal ensolarado. Além de atuar como tradutor-intérprete, sou consultor e intermedio negócios na área de importação-exportação.

0 comentário em “Querer-te é um desejo ambíguo 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: