Blog Chinese Oficina de Tradução Tradução Translation

关爱和尊重 – Consideração e Respeito

O texto abaixo foi publicado no Weibo. Nele tenta-se instruir os pais a educar a criança na base da hierarquia familiar, ao descentralizar o ego do infante, a fim de evitar a formação de pequenos déspotas – o que é muito recorrente na China, devido à implantação da política do filho único.


如果你是一位父亲,下班回家,你会先向妻子还是孩子表达你的问候?请一定要先问候你的妻子,再去拥抱你的孩子。你要通过各种场合向你的孩子表明,你非常爱你的妻子。当你以夫妻关系为第一位时,你的孩子就自然不会以自我为中心,同时看到爸爸深爱妈妈也会让孩子有更多的安全感,让孩子学会关爱和尊重

Como ilustra bem a foto, através de um lar bem estruturado, o embrião do amor  – representado pela criança – desenvolve-se de maneira saudável e torna-se num indivíduo capaz de perpetuar os cada vez mais frouxos laços   de família.

Tradução do texto em chinês:
“Como pai de família, ao voltar para casa depois do trabalho, você cumprimenta primeiro sua esposa ou seu filho? Você deve primeiro dirigir-se à esposa, para depois abraçar a criança. E, por meio de diversas circunstâncias, deixar claro à criança que você ama muito sua esposa. Ao se por a relação marido e mulher em primeiro plano, faz com que o infante naturalmente descentralize o ego, uma vez que presencia o profundo afeto do pai pela mãe, proporcionando-lhe um sentimento maior de proteção. Desta maneira, a criança aprende a ter consideração e respeito.”

Admirador da cultura chinesa, tenho me esforçado para desmistificar e diminuir as distâncias entre esses dois países promissores perante o atual cenário econômico mundial: Brasil e China. Estudo mandarim desde 1997. Autodidata, acredito que não existam atalhos para o conhecimento. Não obstante, o exercício da aprendizagem, em si, e a perseverança encurtam caminhos, aumentam a concentração e tornam o percurso como o de um passeio matinal ensolarado. Além de atuar como tradutor-intérprete, sou consultor e intermedio negócios na área de importação-exportação.

2 comentários em “关爱和尊重 – Consideração e Respeito

  1. É. Eu sou filha unica e meus pais fizeram isso, essa descentralização. É interessante que tenham percebido isso.

  2. Oi, Ana!
    Fiquei totalmente descentralizado aos quatorze anos, quando nasceu minha irmã caçula, depois aos dezenove – ao descobrir que tinha outros irmãos.
    Minha vida familiar daria um livro.
    E você sofreu com essa “descentralização”?

    P.S.: Fico feliz que tenha retomado a escrita. Gosto dos seus textos.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: