Blog 日记本

A Lira do Mercador Chinês

Resolvi mudar o nome do blog Coisas da China: Oficina de Tradução para A Lira do Mercador Chinês. Acredito que o título atual tenha mais a ver com o seu nome inicial, Calizoe´s World.

A proposta do presente diário virtual não é versar somente a respeito da cultura e do idioma chinês, posto que não sou um especialista no assunto, mas sim ser uma fusão do Calizoe´s World com o Coisas da China. O primeiro surgiu do nome da personagem de um conto, que escrevi quando tinha 19 anos. Embora nunca tenha finalizado Calízoe, nem tampouco saiba onde foi parar seu manuscrito, restou apenas a ideia de que tentei imbuir a junção de cali (belo, a) e zoe (vida) , dando vazão a um alterego da estirpe de Cândido, do Voltaire. Calízoe seria uma representãção da bela vida, da bela maneira de se viver – na minha inocente concepção juvenil dos idos de 90. Portanto, Calizoe´s World foi concebido para ser um blog sobre poesia, literatura, tradução, e artes em geral.

Em 2006, quando vim morar na China para trabalhar como intérprete de um clube de futebol, o Liaoning São Paulo F.C., criei o Coisas da China com a finalidade de registrar minhas andanças por estes lados do planeta. Publiquei algumas entradas, porém havia perdido a energia com que costumava escrever quando viajei pela primeira vez para fora do Brasil, em 2000, época em que passei três meses na saudosa Barcelona, terra de Antoni Gaudí. Cinco anos depois, creio que já estou preparado para retomar o trabalho e tentar verter para essas mal traçadas linhas virtuais um pouco do que vivi, durante os meses que trabalhei no clube de futebol, e os anos que decorreram desde então.

Com a fusão do Calizoe´s World com o Coisas da China no WordPress, o blog ganhou mais corpo e um leque maior de publicações. É por isso que o decidi descentralizar  para que ele não ficasse restrito apenas à minha vida na China e à cultura milenar desse país que adotei como segundo lar.

Para finalizar, A Lira do Mercador Chinês surgiu de uma sugestão que dei a uma amiga chinesa, a Susan Wong, da cidade de Senzhen, na província de Guangdong, que me havia pedido uma dica de nome de website para vender produtos chineses. Sugeri à jovem empreendedora o mercador chinês. Como minha intenção não é comercializar nenhum produto através deste blog, uma vez que a internet está infestada de sites do gênero, adicionei então a palavra lira para harmonizar  e fazer jus às minhas duas faces atuais: mercador (trader) e pretenso poeta.

Posto isto, assim celebro meus 38 anos, pela segunda vez consecuitva, sozinho em Hong Kong, presenteando-me com o início de uma nova fase, a d´A Lira do Mercador Chinês.

Admirador da cultura chinesa, tenho me esforçado para desmistificar e diminuir as distâncias entre esses dois países promissores perante o atual cenário econômico mundial: Brasil e China. Estudo mandarim desde 1997. Autodidata, acredito que não existam atalhos para o conhecimento. Não obstante, o exercício da aprendizagem, em si, e a perseverança encurtam caminhos, aumentam a concentração e tornam o percurso como o de um passeio matinal ensolarado. Além de atuar como tradutor-intérprete, sou consultor e intermedio negócios na área de importação-exportação.

10 comentários em “A Lira do Mercador Chinês

  1. Oi, querido! Feliz Aniversário!
    De presente, coloquei a lira do mercador chinês no mundo pequeno: http://mundopequeno.com.

    Não tinha visto que você linkou o chata de galocha aqui, obrigadíssima, viu? Beijo!

  2. Feliz aniversário, querido!
    Acompanho vc de longe.
    Bjos

  3. Oi, L.!
    Obrigado pelas felicitações! Você me acompanha de longe em espaço ou tempo? Morando do outro lado do mundo, acredito que seja literalmente de longe que você me acompanha (risos).
    Conto sempre com sua longínqua visita (risos)!

    Beijos!

  4. FALA BAITOLA TEM ALGUMA NOVIDADE AI PARA MIM.

  5. Do espaço, querido, do erspaço( rsrs).
    De Salvador, para ser mais precisa!
    Super Beijo!

  6. Thanks, vou adcionar aqui!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: