Poesia

Sonata ao Luar – 月光奏鸣曲

月光奏鸣曲

 
Sonata ao Luar
 
Esculpi no marfim palavras de ébano,
delineadas em ritmo de sonata
a fim de executá-las num soneto
– num curta-metragem em branco e preto.
 
Tuas mil faces esparsas pela casa
mobiliando os dias, vestindo as horas
psicossomatizando amarfanhadas
memórias – num eterno tique-taque
 
de pensamentos – encenam, sem ti,
paralelos momentos de tua história.
E quando a noite tece-se com luar,
 
silhuetas perambulam pelo assoalho
enquanto, na cadência dos letreiros,
tocas minimalista melodia.

 
 
by Gilson Rosa  
 
 
 

Admirador da cultura chinesa, tenho me esforçado para desmistificar e diminuir as distâncias entre esses dois países promissores perante o atual cenário econômico mundial: Brasil e China. Estudo mandarim desde 1997. Autodidata, acredito que não existam atalhos para o conhecimento. Não obstante, o exercício da aprendizagem, em si, e a perseverança encurtam caminhos, aumentam a concentração e tornam o percurso como o de um passeio matinal ensolarado. Além de atuar como tradutor-intérprete, sou consultor e intermedio negócios na área de importação-exportação.

0 comentário em “Sonata ao Luar – 月光奏鸣曲

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: