Viagens

Alimentando os olhos com poesia

ENGLISH VERSION AT: http://spaces.msn.com/gilsonrosa-en

 

Estava sentado ao lado desta estátua, num lugar chamado Houhai Bar Street, em Pequim, para descansar um pouco da caminhada de três horas, que fizera da estação de trem até ali.Sentia-me meio sem jeito por encontrar-me parado naquele lugar, visto que os turistasque passavam, carregados em riquixás, tiravam fotos da estátua do homemem eterno movimento taichi e, conseqüentemente, de mim.

 

De repente, um velhinho, que parecia ter saído de um desenho animado, estacionou sua bicicleta elétrica e roubou-me a atenção por completo.

 

Passeando os olhos ao redor do local, de maneira hesitante, olhou-me de soslaio, tragou alguns pensamentos e exalou a fumaça pelo cigarrinho. Depois pôs-se ao lado da bicicleta, segurando uma sacola que se encontrava na cestinha do veículo.

 

O velhinho tirou, um por um, dois cachorros que estavam alojados na parte de trás da bicicleta. Colocou-os em um banco e começou a ajustar uma câmera digital, enquanto os animais esperavam bem-comportados para serem filmados.

 

No entanto, ele surpreendeu-me ao sentar-se, numa decisão inesperada, entre os dois cachorrinhos. E a máquina automaticamente ia resgistrando o que costumo chamar de “Alimentando os olhos com poesia”.

Admirador da cultura chinesa, tenho me esforçado para desmistificar e diminuir as distâncias entre esses dois países promissores perante o atual cenário econômico mundial: Brasil e China. Estudo mandarim desde 1997. Autodidata, acredito que não existam atalhos para o conhecimento. Não obstante, o exercício da aprendizagem, em si, e a perseverança encurtam caminhos, aumentam a concentração e tornam o percurso como o de um passeio matinal ensolarado. Além de atuar como tradutor-intérprete, sou consultor e intermedio negócios na área de importação-exportação.

4 comentários em “Alimentando os olhos com poesia

  1. Tem sido uma tarefa diária e deliciosa passar por este blog todos os dias e ver as incríveis imagens que tens compartilhado conosco. A cada nova imagem, um maravilhamento!!!
    Mais delicioso ainda é quando um momentos de significado especial para você são compartilhados por aqui. De fato, o tempo e a distância são coisas que deixaram de existir, relativizaram-se por completo, embora na prática nosso munto seja tão newtoniano às vezes. Abraços. Rose.

  2. Oi, Rose!
    Alegra-me receber um comentario seu, especialmente porque voce e’ uma pessoa a quem admiro bastante. Ha’ muitas outras coisas que vi, porem nao fui capaz de fotografar. Esta’ tudo registrado em minha memoria. Portanto, espero em breve poder sentar-me tranquilamente para verter em palavras tudo o que tenho vivenciado na China.
    Nessa ultima viagem que fiz a Pequim, nao encontrava-me muito inspirado para tirar fotos. Mesmo assim procurei ficar atento a tudo que estava ao meu redor. Em alguns momentos, por falta de agilidade, deixei escapar o registro de cenas tipica de filmes. Outras vezes, sentia-me constrangido em sacar a maquina fotografica diante do alvo a ser clicado, uma vez que temo em molestar a privacidade das pessoas.
    Quando voltar ao Brasil, nas proximas semanas, pretendo fazer um registro dos lugares pelos quais passarei, visto que irei a trabalho e terei oportunidade de visitar algumas cidades que ainda nao conheco. Assim procurarei fazer o melhor possivel para mostrar aos meus amigos asiaticos a beleza natural de nosso pais.
     
    Um forte abraco!
    Saudades!!!

  3. Gilson,
     
    O velhinho estava tirando uma foto para colocar no perfil do MSN dele. hehehe.
     
    Belas fotos!

  4. Uê Gilson, vc está na China ou no Brasil? Vi todas as fotinhas que chegaram ao meu e-mail… mas a dúvida existencial foca-se na questão: Gilson… está no Brasil ou foi morar na China?
    Beijo!
    Analia

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: